quarta-feira, 19 de julho de 2017

SOULCALIBUR


Soulcalibur é um dos jogos de luta com visual mais deslumbrante que eu já joguei. Sua jogabilidade característica dos jogos da Namco, tal qual Tekken não há uma necessidade de movimento repetitivos para golpes especiais ou sequência de botões para poderes, sendo focado mais nos movimentos instintivos e artes de luta. Mas seu principal diferencial é ser um game de luta com lâminas, sejam espadas de diversos tamanhos e estilos, machados, foices, katanas, luvas, tridentes, entre muitas outras armas também sem lâminas como bastões e tchacos. Sua jogabilidade foi inovadora. Conhecida como Série Souls, iniciou-se em 1996 com o game Soul Edge, sendo que sua continuação, intitulada Soulcalibur, foi um dos maiores sucessos do antigo console Dreamcast. Mas além da jogabilidade diferenciada, dos gráficos e visual bonito, trilha sonora memorável, a história do game também é fascinante, misturando disputas entre piratas, samurais, cavaleiros, aventureiros, monstros, ninjas e magos, tudo em torno de duas lendárias espadas que podiam dar poder ao seu dono, ao mesmo tempo que lhe tomavam a alma.

Soul Edge é uma espada que adquiriu alma após eras e eras sendo utilizada em matanças, banhada de sangue e ódio, amaldiçoando e dominando qualquer um que a empunhe e com um olho monstruoso em sua base. Encontrada no século XXV pelo pirata Cervantes de Leon, o mesmo teve sua alma devorada, ficou louco e matou sua própria tripulação. Seu reinado de terror só teve fim com os esforços em conjunto de Taki, uma ninja caçadora de demônios, Sophitia, que recebeu a missão de destruir a espada maligna do próprio deus grego Hephaestus. Essa é a história principal do primeiro game lançado em 1996. Mas o espectro de Cervantes continuou com a espada e só após o cavaleiro Siegfried derrotá-lo é que ela muda de dono, para desespero e maldição do próprio cavaleiro, que se tornou o novo hospedeiro da alma maligna da espada, chamada de Inferno. Em Soulcalibur, de 1998, temos mais personagens incluídos na trama e uma nova ameaça. Após Siegfried empunhar a espada Soul Edge, a mesma lança um feixo de luz no céu, evidenciando que um caminho de sangue e medo ocorreria por onde o cavaleiro andar. Mudando seu nome para Nightmare e utilizando uma enorme armadura azul, ele leva caos e morte para toda a Europa, sendo necessário a união de vários jovens guerreiros para derrotá-lo.


Muitas vezes você escolhe o personagem que vai lutar apenas pela sua arma, em outras você é atraído pelo aspecto e estilo do personagem. Para quem gosta da cultura japonesa pode ser que o samurai Mitisurugi seja o preferido no momento da escolha. Procurando a lendária Soul Edge, o samurai quer provar que a lamina pode ser mais poderosa que a pólvora. Já o golen Astharoth, criado no calor infernal por Ares, o deus da guerra, para encontrar a espada e dominar o Olimpo, é um personagem escolhido por quem gosta de lutar com grandalhões e utilizar de força bruta. Uma variedade de personagens de culturas diferentes, o que é normal para esse tipo de jogo, mas fica mais interessante em Soulcalibur por se passar na época medieval, quando as diferenças culturais entre os países eram ainda mais evidentes. Outro personagem interessante é Voldo, o guardião fantasma, que com grandes laminas em sua luva, guarda uma cova com tesouros e mata todos que tentam invadir. Os demais jogos da série vão nos apresentando novos personagens, atualizando as informações dos já existentes, revelando histórias, etc.

Cada personagem tem dois costumes, ou seja, você pode escolher duas versões do mesmo lutador. O nome Soulcalibur, que o game adotou a partir de 1998 e tem suas continuações até hoje, se trata de uma outra espada forjada com fragmentos purificados da Soul Edge, feita com o intuito de combate-la. Mas para que o ritual fosse finalizado, o rei Algol se sacrificou e teve sua alma absorvida pela espada, que foi guardada por gerações e foi considerada sagrada. Infelizmente o rei nutria um sentimento de vingança pela espada Soul Edge que levou a vida de seu filho, e esse sentimento estava adormecido dentro da espada, então pode-se dizer que ela não era tão purificada assim, tornando-se também uma ameaça nos jogos que seguiram. Chegou até a ser empunhada pelo também lendário Rei Arthur.


A história criada pela Namco é bem rica, com demônios e homens lagartos, e até guardiões antigos da Soulcalibur, como Zasalamel, incluído na trama em Soulcalibur III. Nas versões especiais do jogo tivemos a participação de Heihachi Mishima de Tekken, Spawn da Image Comics, Kratos de God of War, Link de Zelda, até Darth Vader, Starkiller e Yoda de Star Wars e posteriormente contou com a participação de Ezio do jogo Assassin’s Creed. Um dos modos mais legais do jogo, incluso em 2005, é a possibilidade da construção de seu próprio personagem. Acompanhei várias criações interessantes na época, desde Ronald McDonald a Lion-o de Thundercats. E a história só se distancia de Siegfried / Nightmare apenas em 2012, com os filhos de Sophitia, os novos protagonistas da trama. Mas a história medieval, que merece com certeza ser trabalhado em outras mídias, ainda tem muito para contar.