quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

TIM BURTON - 3 GRANDES FILMES


Acredito que quando Tim Burton é escolhido por determinada produção para dirigir um filme e dar seu toque pessoal, ele perde um pouco de seu brilhantismo, talvez por estar amarrado à produção, que faz suas reivindicações e mexe no roteiro, ou toma alguma decisão contrária ao que esperamos do cineasta. Pode até parecer implicância, mas os últimos trabalhos de Burton, em sua maioria, se sustentavam nos efeitos especiais, na ação e no carisma do ator Johnny Depp, e faltava aquela pitada de Tim Burton que fez tanto sucesso na década de 90. Não acho que o diretor tenha perdido a mão, eu prefiro acreditar que ele esteja direcionando sua arte ao público infanto-juvenil. O ótimo filme Frankenweenie, também com enfoque infantil, demonstra o brilhantismo ainda existente no diretor. Pode ser uma fase, ou uma necessidade de comprovar que seus trabalhos podem render boas bilheterias, como no caso de Alice no país das maravilhas, que tem tudo o que citei, menos aquela cereja no bolo. Seguem abaixo alguns filmes que nos dão saudades do Tim Burton que produziu e imaginou o filme o Fantástico mundo de Jack.

Os fantasmas se divertem 1988
Comédia de humor negro que fez Tim Burton ser reconhecido e gerou ótima bilheteria. O filme é estranho, da mesma forma que os personagens, a história e o cenário também são. Um casal de fantasmas (Geena Davis e Alec Baldwin) tentam de todo modo expulsar os novos moradores de seu casarão, uma vez que o casal não consegue sair do local por cinquenta anos. Mas a família começa a gostar dessas assombrações, e ainda por cima o casal não consegue ser tão mau assim, os obrigando a contratar os serviços de Beetlejuice (Michael Keaton) uma entidade zombeteira para amedrontar os moradores. Mas Beetlejuice (ou Besouro Suco) tem seus próprios planos, e tentará de uma vez por todas sair de seu amaldiçoado aprisionamento, casando-se com uma mortal, escolhendo a filha dos novos moradores, a dark Lydia (Winona Ryder).

Resultado de imagem para beetlejuice

A trama é louca, mas não mais absurda que o tresloucado Beetlejuice, totalmente maluco e com poderes fantasmagóricos, conseguindo se transformar em seres estranhos entre outras coisas. Para conseguir se tornar presente em nossa dimsão é necessário que alguém diga seu nome três vezes, e para ser expulso também, mas ele não vai deixar isso acontecer antes de se casar, é claro. O casal de fantasmas se afeiçoa a pequena Lydia e tentarão impedir Beatlejuice de conseguir seu intento. O filme fez tanto sucesso na época que um desenho animado foi produzido. Keaton foi escalado para os dois filmes do Batman com Burton no comando, Rider retornou em Edward Mãos de tesouras e Jeffrey Jones, pai de Lydia no filme, participou de outras produções do diretor. E Beatlejuice retornará, novamente com Burton Michael Keaton.

Edward Mãos de tesouras 1990
Se com Beatlejuice Tim Burton conseguiu se tornar um diretor conhecido, com Edward ele se tornou respeitado. Posso dizer que esse filme é sua obra prima. Primeiro de muitos trabalhos com o ator Johnny Depp, que também deve ao filme seu estrelato, Edward é uma criação de um velho inventor, que vivia no casarão de uma montanha que dava para um bairro classe média, onde os habitantes viviam seu cotidiano rotineiro, em que as mulheres fofoqueiras se preocupavam em ter o jardim, penteado, comida ou casa mais bonita da rua. Mas o velho inventor falece sem finalizar a sua obra, faltando o toque final: trocar as tesouras utilizadas temporariamente como mãos. Abandonado, Edward vive por anos sozinho no casarão, fazendo verdadeiras obras de artes nos arbustos que rodeiam a mansão, até uma vendedora de cosméticos descobri-lo e leva-lo para casa, mudando completamente a rotina da cidade e seus habitantes.

Imagem relacionada

O filme é maravilhoso, trazendo várias mensagens nas entrelinhas. A direção de arte contrasta o ambiente sinistro de Edward com o extremo colorido das casas e roupas dos habitantes do bairro, e a música de Danny Elfman é perfeita para o filme, ficando em nossas cabeças. Edward se torna famoso entre as vizinhas, devido ao seu talento ao podar árvores e moitas, e por fim, no penteado das vizinhas alcoviteiras, numa corrida entre elas para mostrar quem fica melhor, e nesse momento percebemos o que os seres humanos tem de pior. Uma crítica ao modo de vida americano, ao mesmo tempo que também pode ser encarado como uma bonita história de amor, onde Winona Rider interpreta a filha da vendedora de cosméticos, que envolve Edward em confusões com seu namorado valentão. Não demora para as vizinhas fiquem contra Edward, que tenta fugir. A maior mensagem no filme é mostrar como as pessoas tentam mascarar os defeitos e tristezas de sua vida para demonstrar que estão felizes, tentando ficar em sintonia com outros mascarados, e ficando contra aqueles que são diferentes, que conseguem extravasar seus sentimentos e estilos sem se preocupar com o que os outros vão achar. Um filme que deve ser visto e revisto.

A lenda do Cavaleiro sem Cabeça 1999
Sleepy Hollow é uma daquelas histórias feitas para Tim Burton usar e abusar de suas características marcantes. É um conto de terror, mais uma vez utilizando muita maquiagem em Johnny Depp lhe dando o tom habitual de palidez, dando vida ao investigador Ichabod Crane, enviado à misteriosa cidade de Sleepy Hollow para investigar uma série de estranhos assassinatos, onde as cabeças​ das vítimas são decepadas e roubadas. A direção de arte está fabulosa, com toques góticos que vão desde ambientes amedrontadores em meio à névoas até às habituais árvores retorcidas e pessoas olhando desconfiadas pelas janelas escuras dos velhos casarões. Mas para o investigador que não liga para superstições ou eventos que fujam da realidade, será difícil de acreditar na história de uma assombração de um cavaleiro morto que fora decapitado e ressurge cortando cabeças, ainda mais quando parece não escolher as vítimas aleatoriamente. É bem diferente da história original, de Washington Irving.

Imagem relacionada

No elenco há rostos conhecidos, além de Depp. Christina Ricci, a Vandinha de Família Addams, interpreta Catrina Van Tassel, pertencente à família que sofre com os ataques do Cavaleiro sem Cabeça, ela também é o inevitável par romântico de Ichabod. No elenco há nomes conhecidos do público nerd, que não Michael Gambom, Richard Griffithis, Ian McDiarmid, uma participação rápida do querido Christopher Lee e Christopher Walken, E foi um dos últimos filmes do ator Jeffrey Jones antes de ser preso por pedofilia. Um ótima filme, com mistério, ação, e com sangue até o pescoço, literalmente.

Além desses, os dois filmes do Batman também são muito bons, e também podemos citar Ed Wood, Big Fish, Frankenweenie, entre outros. Burton é versátil, confesso que não gostei de nenhuma de suas refilmagens, como A fantástica Fábrica de chocolates, onde preferiu seguir a história contada no livro, ou o Planeta dos macacos. Mas sempre que seu nome aparece em uma produção eu fico atento para o que está por vir. Posso ser surpreendido, da mesma forma que fui com Edward, Beatlejuice ou o Cavaleiro sem Cabeça.

Resultado de imagem para tim burton filmes