sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

O SHOW DE TRUMAN

Resultado de imagem para O SHOW DE TRUMAN

Foram os filmes Máskara, Debi & Lóid e Ace Ventura que fizeram o ator Jin Carrey se tornar um grande astro do cinema. Eram personagens extremamente loucos, engraçados, idiotas e inesquecíveis. Sua simpatia levava as pessoas ao cinema e seu carisma lhe rendeu ganhos extraordinários. Ter seu nome envolvido em uma produção era sinônimo de sucesso na década de 90, como no filme Batman Eternamente, onde ele deu vida ao vilão Charada, num filme um tanto caricato e estranho. Jin Carrey é sinônimo de comédia até hoje, talvez com menor teor, devido à muitos projetos de teor dramático feitos no decorrer de sua carreira, mas seus antigos personagens eram tão bons que o público ainda liga sua imagem ao mascarado verde ou ao detetive dos animais. Ele não tem medo de assumir papéis diferentes do que está habituado, muitas vezes em produções corajosas como 23, Brilho eterno de uma mente sem lembranças, Cine Majestic, O golpista do ano, uma participação no filme Kickass 2, e claro, o filme O show de Truman.

Um dos primeiros filmes sérios em que trabalhou, talvez algum fã tenha estranhado, mas não deixa de ser um dos melhores filmes de sua carreira. É surpreendentemente original e pode parecer uma comédia, unindo a sinopse com a presenciais de Carrey encabeçando o elenco, mas os caminhos que o filme leva o expectador e a reflexão que fica para ser digerida por quem assiste afasta esse filme das comédias feitas pelo ator. Lançado em 1998, foi escrito por Andrew Niccol e após vários diretores passarem pelo projeto, foi Peter Weir o escolhido (diretor de Sociedade dos poetas mortos). E o filme foi um sucesso, sendo adorado pela crítica, ganhador de prêmios, dentre os premiados o próprio Carrey.

Resultado de imagem para o show de truman

Ele interpreta o pacato Truman, ótimo marido, bom vizinho e amigo. Um ser humano que qualquer um gostaria de ter uma amizade. Vivendo na pacata cidade de Seahaven ele sente que algo falta em sua vida. Logo no início eventos estranhos começam a ocorrer na cidade, como um refletor cair do céu bem na sua frente, ou constatar uma chuva incomum que ocorre somente em um determinado ponto. Não demora para essas explicações serem reveladas na rádio local, como resultados de efeitos meteorológicos afetados pela poluição ou lixo espacial. Mas Truman começa a desconfiar que algo não estava certo, dando vasão aos sentimentos que ele já vinha sentindo, ainda mais quando se lembra de uma paixão do passado, uma garota chamada Sylvia, que lhe dissera coisas incomuns sobre tudo em sua vida ser uma mentira, tudo falso, mas logo após ela desaparece.

Imagem relacionada

O filme já começa com atores dando sua visão de um programa de televisão, The Truman Show, talvez o maior programa de reality show que já existiu, exibido para bilhões de pessoas ao redor do mundo, e expondo suas opiniões sobre o programa, em especial o protagonista, Truman, que é a única pessoa na gigantesca cidade cenográfica que não sabe que está sendo filmado 24 horas por dia. The Truman Show é um enorme sucesso, conhecido e adorado por todos, mas ele mesmo não tem noção disso e vive sua vida como vendedor de seguros alheio a tudo o que o cerca. Todos à sua volta são atores, sendo que as estrelas do programa são aqueles mais próximos à ele, como sua mulher e seu melhor amigo. Imagine você caminhando pela cidade e todos só aguardam você aparecer para se movimentar, ou andar com o carro, ou começar a conversar, como figurantes em um filme, e após sua saída todos param e voltam aos seus postos. Ver isso acontecer no filme é muito legal, ainda mais quando acontecem falhas que tem que ser burladas para que Truman não perceba a farsa. E é ainda mais legal ver como Truman vai tentando comprovar sua teoria de que tudo o que aconteceu e que ainda acontece em sua vida não passa de uma farsa. Milhares de câmeras são espalhadas secretamente na cidade, uma enorme cúpula que pode controlar o clima, o horário e protege o programa de agentes externos, como invasores que tentam aparecer na televisão. E tudo isso sem que Trumam saiba, correndo desde seu nascimento, apenas para que ele demonstre emoções reais na tela, diante de várias situações que são criadas pela produção do programa.

Resultado de imagem para o show de truman

Um paralelo pode ser traçado com programas como Big Brother, entre outros reality show. O grande público se sente atraído por esse tipo de programa, e ter uma pessoa que transmita sentimentos reais talvez seja o ápice nesse tipo de produção, que se cansou de ver fulanos bebendo e fazendo provas para continuar no programa. Mas muitos são contra ao que ocorre com Trumam, como os pertencentes a campanha “Liberte Trumam”, lideradas pela figurante que se apaixonou por Truman, Sylvia, comprovando que não tem como a vida de um ser humanos ser totalmente controlada, sendo que as atitudes de Trumam se comprovam totalmente inesperadas. O diretor do programa, Chistof (Ed Harris) age como um Deus, controlando sua cria como um bicho de estimação, mas as atitudes de Truman fogem ao seu controle, nos remetendo ás escolhas que a humanidade tem perante a algo maior, que nos dá uma percepção de falso livre-arbítrio. Lembrando que a cidade cenográfica é uma ilha, e foi incutido na mente de Trumam um trauma para que ele não queira nunca sair de Seahaven, outro meio de controlar suas escolhas.

As propagandas escondidas nos trejeitos dos personagens, sendo o personagem de Carrey o próprio garoto propaganda de vários produtos sem ter ideia disso, nos dá a sensação de como a mídia é refém dos comerciais. Na verdade é difícil ter uma saída para programas de TV conseguirem sobreviver sem estar preso à anunciantes, e caso tenham ajuda governamental o canal fica preso à algo ainda pior. Mas alienar as pessoas para que estas tenham o televisor como companheiro é algo que os canais de TV buscam alcançar. O show de Trumam é um filme profético, nos faz pensar em como agimos perante à esse tipo de programação e também à necessidade do ser humano em ver como outra pessoas reagem nas situações que ocorrem em sua própria vida. Com o avanço tecnológico, a privacidade do ser humano parece diminuir cada vez mais, e séries como Black Mirror vem mostrando o que pode acontecer se não tomarmos cuidado.



Resultado de imagem para o show de truman casamento