domingo, 3 de julho de 2016

3 FILMES DE HITCHCOCK


Quem sou eu para afirmar quais são os três melhores filmes do mestre do suspense Alfred Hitchcock. O máximo que posso fazer é indicar, dos filmes que assisti (infelizmente faltam uns tantos), três filmes que eu julgo indispensáveis para aqueles que não estão iniciados nesse mundo de suspense.  Assistir a um filme em preto e branco de Hitchcock é o mesmo que ter uma lição didática de como utilizar a iluminação para manter o suspense em aura de mistério, onde as sombras escondem crimes e armadilhas fatais. Para piorar há sempre a loirinha indefesa, que cria seus próprios problemas que não consegue resolver sozinha, e o herói que sofre na mão da loira, do bandido, da polícia, etc... E nem sempre se dá bem no final. Segue abaixo três filmes que vão fisgar você para o lado dos fãs desse grande diretor, que mesmo não tendo sido agraciado com um Óscar de melhor diretor por algum de seus filmes, ele é considerados um dos melhores cineastas da história. Aliás, quem precisa de Óscar...

Psicose – 1960
Quando Marion Crane decide surrupiar 40 mil dólares que estavam em seu poder para ser depositado num banco, ela começa a entrar em pânico, onde todos parecem estar olhando para ela, desconfiados, o que começa realmente a acontecer, uma vez que ela começa a agir de maneira muito suspeita. Fugindo, ela acaba se deparando com um motel a beira de estrada onde pede um quarto e conhece o atormentado dono do motel, Norman Bates, que tem uma relação estranha com a mãe louca. Além de ter seus próprios problemas e estranhar a maneira como a velha senhora trata o próprio filho, Marion começa a se arrepender do que fez e decide voltar e encarar as consequências de seus atos na manhã seguinte. Antes de dormir ela decide tomar um “banho reconfortante”, quando algo aterrador acontece.


Considerado um dos melhores filmes de Hitchcock, sua ambientação e trilha sonora são marcantes, a cena do chuveiro é um marco no cinema, reconhecido mesmo por quem nunca assistiu ao filme, sendo reproduzida em comédias e até em desenhos animados. Mas na época de seu lançamento foi um terror, assustando telespectadores e transformando a carreira de Antony Perkins, que interpretou Norman e após esse papel só fez personagens com problemas psicológicos. Perkins veio a falecer em 1992 em decorrência de problemas com a AIDS. Assistir ao filme e depois à série Motel Bates (clique aqui) nos faz tentar identificar os locais, roupas, objetos e personalidades dos personagens, traçando o caminho que a série irá levar até chegar ao filme, pois são eventos anteriores.

Os Pássaros - 1964
 A socialite Malanie Daniels está acostumada a conseguir tudo o que quer e quando se interessa por um advogado ela decide procura-lo em Bodega Bay, uma cidade litorânea, onde ela é estranhamente atacada por uma gaivota. Quando consegue encontra-lo e até conhecer sua família, sua noite na casa dele é atrapalhada por pássaros que se chocam nas janelas da casa. Daí por diante as coisas só pioram, crianças são perseguidas por corvos, Malanie é novamente atacada por aves, e a cidade é totalmente tomada por pânico. Tudo piora quando mortes começam a ocorrer.


Os barulhos das aves causam mais impacto devido ao filme não ter trilha sonora. Hitchocock escreve, dirigi, edita e monta esse filme que foge um pouco do seu habitual tema criminal e traz aves ensandecidas como antagonista nesse filme. Nada de planos mirabolantes ou trama intrincada, apenas um mistério não revelado sobre o comportamento das aves. Afinal de contas, por que os pássaros de Hitchcock atacaram a população de Bodega Bay?

Um corpo que cai – 1958
Após seu medo de altura resultar na morte acidental de um colega policial, Scottie Fergurson (James Stewart) se aposenta. Um tempo depois, enquanto está tentando tratar sua fobia, ele é contratado por um antigo amigo para ser seu detetive particular. Ele tem que seguir Madelaine Elster (Kim Novak), mulher de seu amigo, que está agindo de maneira estranha. Seu amigo acredita que ela está sendo possuída por um espirito de outra mulher. Scottie começa a seguir Elster, que aparenta gostar de lugares altos, para seu desespero. Sentindo-se atraído pela mulher, Scottie descobre que o que parecia um trabalho normal é mais do que aparenta, onde ele começa a cair numa trama que o deixa paranoico, obsessivo e manipulado.


Todos os três filmes citados são considerados grandes obras de Hitchcock, mas Um corpo que Cai (Vertigo no original) é considerado em muitas litas como o melhor filme do diretor, outros o colocam no topo da lista de melhores filmes da história do cinema. Particularmente gosto mais de Psicose, mas com certeza entendo porque alguns críticos o colocam no topo. James Stewart, do famoso filme natalino A Felicidade não se compra, contribuiu com Hitchcock em vários trabalhos, como O festim diabólico, Janela indiscreta e O Homem que sabia demais. O filme tem um daqueles finais surpreendentes.