sexta-feira, 17 de junho de 2016

KNIGHTS OF SIDONIA



Mais um anime para quem não curte as exaltações dos personagens que são típicos nessas mídias (com histeria cartunesca onde pingos de suor e olhos esbugalhados fazem representações de seus sentimentos). Aqui o desenho segue uma mistura de animação eletrônica com animação clássica, bonita e com ótimo desempenho. Quem tem Netflix e gosta de animes não pode perder essa série, que é muito legal. Ela não joga todos os elementos que irá abordara na cara do telespectador, que vai absorvendo as informações no decorrer dos episódios. Ainda está em sua segunda temporada, correndo já para a terceira, e não são muitos episódios, ou seja, não vai rolar aquela preguiça de acompanhar uma série tão extensa.

Os denominados Cavaleiros de Sidonia (Knights of Sidonia em inglês) são jovens treinados para pilotar robôs gigantes (lembrou-se do Evangellion?) denominados Guardiões, que protegem a grande nave espacial Sidonia (mais parecida com um asteroide). Essa nave, construída com os restos do planeta Terra, é o único local que abriga os seres humanos, que fugiram de nosso planeta após sua destruição pelos gigantescos monstros alienígenas chamados Gaunas. Os jovens são escolhidos entre a população de Sidonia e arduamente treinados para controlar os Guardiões, uma vez que os Gaunas ainda podem ser uma ameaça.



Os Gaunas são criaturas misteriosas, que os habitantes de Sidonia pouco conhecem e nem tem noção de onde vieram. Sabem apenas que eles têm poderes mutagênicos, que podem mudar de forma e tem um ponto fraco quase impossível de se alcançar, seu núcleo, protegido pela placenta impenetrável. Para atingir esse objetivo, os Guardiões são armados com uma lâmina extremamente rara chamada Kabizashi, e devido a sua raridade e por ser a única coisa que penetra a placenta dos Gaunas, os desintegrando, ela deve ser mantida segura a todo o custo. Mas atingir o Gauna é algo extremamente difícil, tendo ocorrido pouquíssimas vezes nesses mil anos após os humanos saíram da Terra. Por se tratar de refugiados japoneses, Sidonia seguiu os moldes culturais de seu país de origem, perdendo contato com possíveis colônias espaciais de outras localidades.


Nagate Tanikaze viveu sua vida nos subterrâneos de Sidonia, sendo treinado pelo avô em um simulador antigo de piloto Guardião. Mas após a morte de seu avô ele é encontrado na superfície e logo fica conhecido por ser totalmente diferente dos demais. Em mil anos de evolução, a humanidade começou a fazer fotossíntese para se alimentar devido a alterações genéticas, que também alteraram a maneira deles se reproduzirem, alterações que Nagate Tanikaze não tem nenhuma familiaridade. Mesmo sendo estranho aos demais e recém-chegado a superfície, Nagate é escolhido como piloto de um Guardião. Os demais pilotos estranham essa escolha: como um garoto que não tem familiaridade com a vida de Sidonia e totalmente desconhecida foi escolhido para pilotar um enorme Guardião. Essa desconfiança se intensifica quando Nagate Tanikaze consegue matar um Gauna. Fica evidente que há coisas secretas entre os líderes de Sidonia , e nosso recém chegado Tanikaze não tem a mínima ideia do que está acontecendo.

O personagem principal é nosso ponto de referencia, pois vamos descobrindo como as atividades funcionam em Sidonia e desvendamos seus mistérios junto com ele. É difícil assistir a um único episódio e as imagens do anime são muito bonitas. Vale a pena até para quem não gosta de anime. Muito bom.